MOKO lança coleção de camisetas inspirada em gênero literário do cordel

February 27, 2019

O universo infantil é repleto  de histórias que provam que não existem limites para a imaginação.

Pensando nisso a Moko, marca social que defende a infância, foi até a Instituição Mãe Maria, juntamente com a artista plástica Ivana Lima e lá passou uma tarde, redigindo versos ilustrados com a técnica de “xilogravura” com muita criatividade e diversão. 

 

A Coleção Cordel busca resgatar o gênero literário que marcou época, sob um novo olhar, incentivando assim a criatividade e a imaginação infantil. O trabalho artístico resultante da oficina, serviu de inspiração para estampas da coleção e o resultado foram cores e formas exclusivas.​

 

A cada camiseta vendida, outra é doada para as instituições parceiras. No dia da doação as crianças podem criar com tinta de tecido as próprias camisetas e contar a própria história.

 

 

 

 

Também buscou-se com esta coleção levar um pouco de conhecimento sobre a literatura tradicional da cultura popular brasileira, para as crianças em situação de vulnerabilidade social.

 

O nome Cordel tem origem na forma como tradicionalmente os folhetos eram expostos para venda, pendurados em cordas, cordéis ou barbantes em Portugal.

No Nordeste do Brasil o nome foi herdado, mas a tradição do barbante não se perpetuou: o folheto brasileiro pode ou não estar exposto em barbantes. Alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, também usadas nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores, ou cordelistas, recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada.

 

 

O